As Crônicas dos Kane RPG
Bem Vindo ao CDK RPG!
Estamos com a construção de um novo fórum de RPG das Crônicas dos Kane no momento, ainda não está pronto mas já pode ser acessado: http://cdkrpg.forumeiros.com/ sintam-se convidados Smile

Missão de Mat T. Maslow

Ir em baixo

Missão de Mat T. Maslow

Mensagem por Bastet em Seg Dez 23, 2013 6:28 pm

Eu me aproximei de Mat na minha forma de gato, lentamente, tentando não distraí-lo de sua tentativa de leitura de um pergaminho. Ele estava sentado no sofá, a testa franzida. Parei, pensando em como abordá-lo. Foi quando me lembrei de como o abordei da primeira vez, quando tive certeza do que ele era, aqui em Nova York, no ano anterior.
Não tinha sido difícil achá-lo; aproximadamente um ano atrás, tendo ouvido alguns boatos estranhos, fui para uma escola em específico, a procura de um mago jovem. Eu encontrei um rapaz de 14 anos que julgava ser simplesmente muito azarado, por causa das coisas estranhas que aconteciam ao seu redor. Com alguns dias de observação, ficou mais que claro que ele era um mago. Foi difícil colocar em sua cabeça qual era sua real identidade; fazê-lo entender toda essa história de magos e deuses, e convencê-lo a vir para o 21° nomo comigo. É claro, eu não podia simplesmente falar para um adolescente algo como "Você é um mago e eu sou uma deusa egípcia, agora você vem comigo para ser treinado no 21º nomo, que fica no Brooklyn".
Eu precisava ser convincente, por isso na época esperei que ele estivesse sozinho, seguindo-o em minha forma de gato, e então me transformei. Como sempre, ele ficou surpreso, talvez um pouco assustado, mas não demorou muito para convencer o rapaz.
E três anos depois, aqui está ele, sentado numa poltrona na casa do Brooklyn, Mat Maslow, seguidor de Anúbis.
É mais fácil lidar com jovens surpresos do que com jovens desconfiados. Com este pensamento, eu me transformei, o que fez com que Mat desse um leve pulo. Ele fez um aceno de cabeça e disse:
- E aí, Bastet.
A boa notícia: a aura dele me parecia cheia de energia, o que seria bom para a proposta que eu faria. A má notícia: ele não ficou realmente surpreso.
- Como vai, Mat?
Mat murmurou uma resposta que não consegui ouvir, voltando sua atenção para o pergaminho. Pareceu que ele realmente queria entender aquilo direito, e não queria conversar, mas eu não podia simplesmente ir embora. Eu precisava falar com ele. Mas ele não era mais o jovem que se surpreendia com transformações como a que eu acabara de fazer.
- Bom, se você puder soltar isso um pouco, tenho algo para você fazer.
Ele largou o pergaminho, olhando para mim com um pouco de desconfiança. Eu sempre tentava ajudar na casa do Brooklyn, vigiando os filhotes... Quero dizer, os jovens magos... E esclarecendo algumas coisas quando necessário. E muitas vezes eu tinha que ensinar algumas regras.
- Eu fiz algo errado? Não me diga que vou ter que limpar o terraço ou algo do tipo.
Eu sorri.
- Não. É algo mais importante.
Ele limitou-se a me observar. Eu continuei:
- Preciso que você vá confirmar alguns boatos. Ver se encontra um mago para vir ser aprendiz. Achei que você poderia fazer isso, já que está aqui a bastante tempo... Eu mesma iria, mas tenho obrigações aqui. Talvez seja só uma armadilha, você sabe. Você vai ter de ser cauteloso e...
Mat se ergueu e saiu andando.
-Mat! Aonde você vai?
- Pegar minhas coisas!
Eu o segurei.
- Antes você tem que me escutar.
Mat ficou parado, esperando eu continuar. Algumas vezes, eu me via cansada de jovens que falavam demais, como Sadie. Naquele momento, porém, eu queria que Mat falasse mais, sem saber exatamente como escolher as minhas palavras.
- Não é longe, não fique tão empolgado. Até por que, não é como se fosse uma festa, Mat.
Ele assentiu.
- Você vai amanhã de manhã. Eu sugiro que você leve apenas o essencial para sua defesa. E não faça nenhuma besteira, Mat. Tente ser discreto. Você vai para um sítio, não muito longe do Brooklyn. Parece que houve algumas explosões inexplicáveis por lá, e algumas outras coisas estranhas. O típico de toda vez que um jovem começa a descobrir seus poderes. Agora, preste atenção. Se encontrar qualquer atividade estranha por lá, que não seja um mago jovem que ainda não sabe se controlar, não faça planos sozinho ou tente atacar. Você entende? Se isso acontecer, volte o mais rápido possível, e nós pensaremos em algo.
Mat assentiu de novo.
- Posso ir agora?
- Sim. Deixe suas coisas arrumadas. Você vai amanhã bem cedo.
Mat se retirou. Retornei a minha forma de gato e fui para o terraço, observando a noite de Nova York. Tentei me tranquilizar. Se tudo desse certo, ele estaria de volta na noite seguinte. Eu estava ciente de que sempre há chances de dar errado; o mundo não é muito seguro para magos. Mas Mat precisava exercitar suas habilidades. Além disso, era algo relativamente simples.
Passei a noite no terraço. A manhã chegou, mostrando que era o momento de Mat ir.
avatar
Bastet
Deus
Deus

Estado Civil : É complicado
Mensagens : 3
Reputação : 6970
Data de inscrição : 21/05/2012
Localização : Gatos não tem lar fixo.

Ficha na Casa da vida
Nível: Infinito
HP:
50000/50000  (50000/50000)
Itens:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão de Mat T. Maslow

Mensagem por Mat T. Maslow em Seg Dez 23, 2013 6:40 pm

Não preguei um olho se quer na noite passada - Não que isso fosse me incomodar, como Marcado por Khonsu, sou bem mais ativo a noite. Organizei tudo o que precisava em minha mochila. Pedras, amuletos, minhas armas e Thommy, minha foice. Logo antes que eu pudesse se quer perceber, amanhecera. Eu estava realmente ansioso para encarar o desafio da mestra Bastet. Dentre todos os Deuses do Duat, ela de longe era minha preferida - sem contar Anúbis, claro. Desci rapidamente as escadas principais e praticamente passei voando por todos os corredores até chegar a entrada da fábrica abandonada. Bastet mencionara um sítio proximo ao Brooklyn. Talvez um ônibus resolvesse. Fui caminhando a passos largos em direção ao ponto mais próximo e foi então que lembrei: Bastet não me dera o endereço. E isso possivelmente seria um problema.
avatar
Mat T. Maslow
Mago da Noite
Mago da Noite

Estado Civil : Solteiro
Segue : Anúbis
Mensagens : 133
Reputação : 8017
Data de inscrição : 12/12/2011
Idade : 21
Localização : Na esquina da casa de caramba.

Ficha na Casa da vida
Nível: 21
HP:
205/205  (205/205)
Itens:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão de Mat T. Maslow

Mensagem por Bastet em Seg Dez 23, 2013 7:14 pm

Um ônibus, que pareceu brotar do nada, estava se aproximando. Ele andava bem devagar, os vidros eram escuros e não havia como ler a placa, que estava coberta de sujeira. Motoristas tão despreocupados eram incomuns ali. O rapaz, sozinho no ponto de ônibus, ficou desconfiado. Aquilo não parecia normal.
O ônibus parou. Demorou um pouco para que as portas se abrissem. Mat estava tenso. Agora que o ônibus tinha se aproximado, estava claro que não era um ônibus normal do Brooklyn. As laterais estavam cheias de hieróglifos. A porta se abriu, permitindo Mat ver o motorista. Definitivamente, ele não era humano.
Mat não conseguia acreditar. Ele tinha acabado de receber a missão. Tinha acabado de sair da segurança do nomo. Ele achou que poderia ter de enfrentar algum perigo no caminho, mas não tão rápido.
Ele não estava se sentindo lá o garoto mais sortudo do mundo.
A coisa virou o pescoço um pouco e disse:
- Deseja uma passagem só de ida para a morte?
avatar
Bastet
Deus
Deus

Estado Civil : É complicado
Mensagens : 3
Reputação : 6970
Data de inscrição : 21/05/2012
Localização : Gatos não tem lar fixo.

Ficha na Casa da vida
Nível: Infinito
HP:
50000/50000  (50000/50000)
Itens:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão de Mat T. Maslow

Mensagem por Mat T. Maslow em Seg Dez 23, 2013 9:35 pm

Definitivamente aquilo fora estranho. Uma criatura completamente desconhecida em um ônibus no Brooklyn? Talvez um teste da tia Bastet? Só descobriria se arriscasse... Não pude evitar de sentir medo.
- Tanto faz... - Disse, com indiferença. Subi as escadas do ônibus e procurei um lugar para me acomodar nos fundos. - aliás, boa tarde para você também.
avatar
Mat T. Maslow
Mago da Noite
Mago da Noite

Estado Civil : Solteiro
Segue : Anúbis
Mensagens : 133
Reputação : 8017
Data de inscrição : 12/12/2011
Idade : 21
Localização : Na esquina da casa de caramba.

Ficha na Casa da vida
Nível: 21
HP:
205/205  (205/205)
Itens:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão de Mat T. Maslow

Mensagem por Bastet em Ter Dez 24, 2013 8:48 am

Não haviam muitos passageiros no ônibus além de Mat, mas vê-los era tranquilizador.
Principalmente por que todos os passageiros, com exceção de Mat, eram algum tipo de gato. Grandes ou pequenos, sujos ou bem cuidados. Alguns deles observavam Mat, outros dormiam, e outros permaneciam sentados com os olhos no motorista, os pelos das costas eriçados. Não era só Mat que estava um pouco assustado com aquele ser.
Foi fácil para o rapaz deduzir que os gatos estavam ali a pedido de Bastet. Ela não iria deixá-lo simplesmente ir no rumo, sozinho, sem saber o endereço. Certamente fora ela quem conseguira aquela carona para ele. Talvez fosse mais prático se ela simplesmente tivesse dito aonde era, mas não havia nada a fazer além de aceitar a carona.
Tirando o fato do motorista ser uma criatura bizarra, e da pergunta incômoda pouco antes de Mat entrar, tudo parecia correr bem. Ele conferiu os artefatos da mochila: tudo em ordem.
Bastava esperar um pouco, e ele chegaria no lugar.
avatar
Bastet
Deus
Deus

Estado Civil : É complicado
Mensagens : 3
Reputação : 6970
Data de inscrição : 21/05/2012
Localização : Gatos não tem lar fixo.

Ficha na Casa da vida
Nível: Infinito
HP:
50000/50000  (50000/50000)
Itens:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão de Mat T. Maslow

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum